Tag Archives: jovens

16/09/21

Jovens apresentam depressão e ansiedade durante pandemia

Um levantamento coordenado pela Universidade de Calgary, no Canadá, reunindo dados de 29 estudos realizados ao redor do mundo, apontou que um em cada quatro jovens apresentou sintomas de ansiedade durante a pandemia. A depressão também aumentou. 12,9% das crianças e adolescentes apresentavam sintomas depressivos. Depois da pandemia, o percentual saltou para 20,5%.

20/08/21

29,33% de jovens não trabalham e nem estudam

A perspectiva está difícil para todas as camadas da população brasileira, até mesmo para os jovens. É o que indica a pesquisa Juventudes, Educação e Trabalho: Impactos da Pandemia nos Nem-Nem, do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas. O Brasil atingiu em 2020 o recorde de 29,33% na taxa de jovens entre 15 e 29 anos que nem trabalham e nem estudam. No Ceará, a taxa chegou a 37,19% no segundo trimestre do ano passado. Em 2019, a média dos nem-nem no Estado era de 28,76%

07/12/20

Festival online reúne grupos de corais infantojuvenis

Começa nesta terça-feira, 8 de dezembro, a programação do I Festival de Coros Infantojuvenis de Fortaleza, evento idealizado pelo Coral Canto da Casa. A iniciativa promete reunir outros corais de diversas partes do país em três dias de imersão nos conhecimentos teóricos e práticos de canto coral e expressão corporal. Todas as apresentações acontecem de forma online. Na programação também estão incluídas lives com colaboradores do projeto, ex-alunos e outros convidados, como profissionais do teatro e fonoaudiólogos.

03/12/20

Festival TIC apresenta espetáculos online

O Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará, ou Festival TIC como é mais popularmente conhecido, chega a sua décima edição. Este ano, o evento acontece de forma online e segue com a programação até o dia 06 de dezembro. Estudantes de escolas públicas e privadas de Caucaia, Fortaleza, Morada Nova e Senador Pompeu vão poder assistir aos seis espetáculos teatrais que marcaram a história do Festival. Para onde vão as meias quando elas desaparecem?, do Coletivo WE; Sr. Ventilador, do Grupo Bagaceira de Teatro, e Napoleão, do Pavilhão da Magnólia, fazem parte dessa programação.

21/10/20

Gerações: passado, presente e futuro

Você já ouviu falar em Estudo das Gerações? Esse estudo é utilizado para descobrir os principais hábitos, valores e ideologias das pessoas, e entender como o contexto social, político e histórico influenciam as suas vivências e projeções profissionais. Como o mundo está em constante transformação, é utilizado um recorte temporal como referência para compreender as características de cada público. Por exemplo, pessoas nascidas entre o início da década de 1980 e meados dos anos 1990 fazem parte da Geração Y, também conhecida como Millenial. Já os que nasceram de meados da década de 1990 até o fim dos anos 2000 integram a Geração Z.

03/12/19

Jornal da Universitária traz matéria da Agência UFC

Um artigo publicado na revista Vulnerable Children and Youth Studies (Estudos sobre Crianças e Jovens Vulneráveis) ajuda a identificar os fatores (os chamados preditores) que podem prever o risco de ocorrência da violência doméstica entre crianças e adolescentes, fenômeno complexo com muitas causas e elevados indicadores, mas pouca visibilidade. Para isso, a publicação dividiu os preditores em dois grupos: ser vítima ou ser promotor da violência (nomeado na pesquisa como perpetrador).

02/03/18

#1 – James Moura Jr. (reaPODERE)

Preocupados com o estado de violência e o extermínio da população jovem no Ceará, mais de 30 laboratórios, grupos de pesquisa e projetos de extensão das universidades cearenses se reuniram no Movimento Cada Vida Importa: A Universidade na Prevenção e no Enfrentamento à Violência no Ceará. Um dos grupos participantes desse movimento é a reaPODERE (Rede de Estudos e Afrontamentos das Pobrezas, Discriminações e Resistências) da Unilab.

26/02/18

Universidades lançam Movimento Cada Vida Importa

O estado do Ceará fechou 2017 com a marca de ano mais violento de sua história. Foram 5.134 homicídios, sendo 981 de adolescentes entre 10 e 19 anos. Este ano, apenas no mês de janeiro , ocorreram 469 homicídios , com registro de duas chacinas. Para tentar conter essa violência foi lançado na manhã desta segunda (26) o movimento “Cada Vida Importa: a Universidade na Prevenção e no Enfrentamento à Violência no Ceará”.