" />

06/12/17

Rita de Cássia: canções que marcaram como tatuagem

A cantora e compositora de forró Rita de Cássia viu seu público crescer ao lançar versões acústicas de suas músicas (Foto: Emanuel Silva)

"Tocar o coração das pessoas não é tarefa muito fácil". Para Rita de Cássia, considerada a maior compositora de forró do Brasil, a música precisa ter letra e poesia para poder se eternizar e passar de geração para geração. Esse caminho até o sucesso, Rita conhece muito bem. Seus versos, interpretados pela banda Mastruz com Leite, viraram hits e ela se transformou em uma influência para outros compositores de forró. E foi com a canção Meu Vaqueiro, Meu Peão que Rita ganhou projeção nacional e viu sua música ser considerada o marco do forró moderno.

Quem se depara com um currículo como esse, nem desconfia que Rita de Cássia é tímida e gosta de manter os pés no chão, sempre carregando consigo as raízes do sertão. "Eu sou do mato e o mato veio comigo (risos)", brinca a cantora. Nascida em Alto Santo, a 240 km de Fortaleza, Rita associa essa veia forrozeira ao dom divino e à família. O pai e o avô gostavam de tocar Luiz Gonzaga na sanfona e o irmão, também músico, montou a banda Som do Norte, que teve Rita como sua primeira vocalista.

As inspirações para as músicas de Rita sempre foram as coisas simples do cotidiano de uma menina que cresceu com liberdade e em contato com a natureza. "Eu sempre acreditei no amor. Sou uma apaixonada pela vida e pelas pessoas e transformo tudo em poesia". Talvez por ter tantos sentimentos e memórias que Rita demonstre muito zelo e cuidado na hora de criar suas canções, afinal é a "mensagem que mandamos para o universo", como gosta de reforçar.

Foram 20 anos cantando com o irmão para depois seguir carreira solo. Apesar de toda essa trajetória, Rita de Cássia confessa que "a timidez continua" e revela que o "artista quando está no palco, é como um personagem". Rita também fica feliz ao lembrar de tantas cantoras de forró que hoje sobem ao palco pelo Brasil e que também venceram, como ela, o preconceito e as barreiras impostas pelo mercado fonográfico e pela sociedade.

Apesar de assinar 500 composições, Rita segue se reinventando, muito atenta a forma como as pessoas interagem nos dias de hoje. Pedra de Gelo, sua nova música de trabalho, aborda as relações em uma época marcada pelas redes sociais. Esse, inclusive, é um mundo que Rita de Cássia tem trabalhado para conquistar. Pedra de Gelo foi lançada em todas as plataformas digitais e o seu projeto acústico mais recente também está disponível na internet.

Confira a entrevista*:

*Esta entrevista foi concedida nos estúdios da Rádio Universitária FM em 22 de novembro de 2017.

A seção Ceará Sonoro teve produção e apresentação de Carolina Areal; operação de áudio de José Raimundo Lustosa; coordenação de Caio Mota; e direção de Nonato Lima.

Tags:, , , , , , , ,

Os comentários estão desativados.