" />

02/09/19

Videodança cearense é destaque internacional

Jovens bailarinos, com idade entre 12 e 15 anos, participaram dos filmes. Eles são alunos da escola Pública de Dança da Vila das Artes (Foto: Divulgação)

Se procurarmos a palavra parceria, no dicionário, vamos encontrar a definição de união entre pessoas para alcançar um objetivo comum. Foi o que aconteceu com Allan Diniz e Dayana Ferreira. O jornalista e a artista em dança se conheceram no Laboratório de Dança e Multimídia da UFC, em 2013. A parceria rendeu neste ano a produção de dois filmes que foram selecionados para o 4º F-O-R-M, festival dedicado a exibição de curtas-metragens com enfoque no corpo em movimento. O festival acontece entre os dias 19 e 21 de setembro , em Vancouver, no Canadá.

Para gravar os filmes Equação e Oito Variações, Allan e Dayana contaram com outra parceria, a de jovens bailarinos da Escola Pública de Dança da Vila das Artes. Durante a oficina Quadros para a Vida Dançar, ministrada por Dayana e Allan, os jovens bailarinos tiveram a oportunidade de pensar a composição em dança no audiovisual e adaptá-la para outros lugares, como a cena e a rua.

A artista em dança e também professora da Vila das Artes, Dayana Ferreira, explica como é pensar uma coreografia para uma videodança:

"Quando se pensa uma coreografia pro vídeo,  ela ganha uma ferramenta que é do trabalho seguinte, que é o trabalho do editor. Eu tenho uma coreografia aqui que é tridimensional que acontece no espaço onde eu estou existindo agora. Eu estou falando com você do lado de fora da Vila, no meio das árvores, eu gravei aqui, mas quando vai editar, essa coreografia já não é mais a mesma, porque ela não é tridimensional, ela agora é bidimensional. Eu chego na ilha e consigo editar, e fazer esse movimento acontecer em super câmera lenta, repetidas vezes ou de cabeça para baixo. Então, tem uma coisa na videodança que é 'como eu diferencio uma dança cênica para uma dança pro vídeo?'. O pensamento não é o mesmo em relação ao espaço, ao tempo, sonorização, as cores, porque tudo isso eu posso editar na matéria seguinte."

O processo de produção dos filmes foi totalmente coletivo. Produtores e bailarinos ajudaram a pensar as ideias, mas foi na edição que os filmes ganharam outros elementos. É o caso do filme Equação que ganhou ar de ficção científica durante a edição. Ele retrata uma sociedade em que as pessoas são programadas em laboratório e é inspirado na obra Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley.

8 Variações potencializa o movimento por meio do som, através de variações de ritmo, andamento e paisagens sonoras. O filme tem como conceito-chave o empoderamento feminino. O jornalista e artista audiovisual, Allan Diniz, comenta sobre os desafios do fazer artístico nos meios transmidiáticos:

"É um desafio porque o cinema já tem uma construção bem feita, bem consolidada, e a gente vai desconstruindo algumas coisas, usando algumas características da linguagem do cinema, da dança e até mesmo da comunicação, vai misturando isso e transformando em outras coisas. Eu acho que é um privilégio ter contato com tantas linguagens diferentes e poder trabalhar com todas elas, ter nas mãos todas essas ferramentas para poder desenvolver outras coisas."

Felizes com a seleção para o Festival, Allan e Dayana pensam agora em inscrever os filmes para outras mostras internacionais.  Allan Diniz reforça a importância de valorizar as produções feitas na Universidade Pública:

"Quem passou pela universidade, eu acho que é muito importante também devolver de alguma forma o trabalho que a gente está produzindo para universidade, publicar isso, publicizar, conversar com as pessoas sobre isso porque tem muita coisa produzida pela universidade. O próprio midiadança tem parceria com outros laboratórios da UFC. Acho importante quem passou pela universidade contribuir, enfim, é mais do que nunca o momento para a gente ressaltar e valorizar o que está acontecendo na universidade, manter ela sempre pública, autônoma, sempre perto da gente, da comunidade."

O Festival F-O-R-M chega a sua 4ª edição com a exibição de mais de 100 filmes produzidos em 15 países. Os filmes produzidos por Allan Diniz e Dayana Ferreira serão exibidos entre os dias 19 e 21 de setembro, no Canadá

Carolina Areal para a Rádio Universitária FM

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

*