Identidade de artistas LGBTI+ na música cearense

Pabllo Vittar, Linn da Quebrada, Ana Vilela, Johnny Hooker, Liniker são alguns exemplos de artistas LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis, Intersex, dentre outras designações) em ascensão no Brasil. E essa representatividade invade também as composições e as produções visuais da música. No Ceará, artistas LGBTI+ buscam espaço no mercado fonográfico local e nacional com a produção de músicas autorais. Conheça três deles!

Leia mais
A popularidade do sertanejo na música brasileira

O advento das redes sociais na década passada e o surgimento das plataformas de streaming, por exemplo, são elementos muito bem aproveitados pelo sertanejo. Para se ter uma ideia da dominação da música sertaneja no cenário digital, artistas como Marília Mendonça e Henrique e Juliano tiveram juntos, nos últimos anos, cerca de 8 bilhões de visualizações de suas músicas no YouTube. Já em aplicativos como o Deezer, a playlist “Top Brazil”, com as canções mais tocadas do país, possui 50% de composições do gênero.

Leia mais