Especiais

02/06/20

Você sabe o que é resiliência?

Muitas pessoas têm a capacidade de passar por problemas, transpor adversidades, seguindo em frente na vida de peito e braços abertos. Outras, no entanto, que não se adaptam às mudanças, geralmente não encontram forças para superar situações adversas e sucumbem ao primeiro problema que aparece. Os que estão sempre vendo o lado bom dos momentos ruins, aprendendo com isto e sempre seguindo em frente, são pessoas resilientes, palavra que ficou bastante conhecida nos últimos anos. O termo resiliência surgiu na Física, como sendo a capacidade que alguns corpos têm de voltar atrás, mesmo após serem submetidos a algum tipo de deformação. Uma pessoa resiliente vê o lado positivo das coisas e se adapta a situações inesperadas, sempre aprendendo com as experiências de vida.

28/05/20

Pós-Covid: protecionismo x colaboração internacional

Nos últimos anos, o mundo assistiu a um movimento semelhante em diversos países. Políticos de extrema-direita foram eleitos ou chegaram muito próximos disso. Com eles, vieram o nacionalismo exacerbado e o ódio ao diferente. A pandemia do novo coronavírus parece ter acelerado esse processo contrário à globalização, que havia sido a tendência desde o fim da Guerra Fria. Para entender o atual cenário e o que o futuro pós-pandemia reserva neste sentido, conversamos com dois especialistas: Fábio Gentile, pós-doutor pelo Departamento de Ciências Políticas da Universidade de São Paulo (USP); e Uribam Xavier, doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

27/05/20

Quais os reflexos da escravidão na sociedade brasileira?

No Brasil, um negro tem quase três vezes mais chances de ser assassinado do que um branco. O dado foi revelado pelo IBGE, no informativo Desigualdades Sociais por Cor ou Raça, que analisou o número de assassinatos entre 2012 e 2017. Foram 255.000 pessoas negras assassinadas durante o período. O último Anuário Brasileiro de Segurança Pública revela que 75,4% das mortes decorrentes de operações policiais no Brasil são de pessoas negras. O problema da violência está longe de ser o único enfrentado pela população negra no País. Mesmo no século XXI, os negros são as principais vítimas da escravidão, que é considerada crime no Brasil desde a assinatura da Lei Áurea em 13 de maio de 1888. Segundo a ONG Repórter Brasil, entre 2016 e 2018, de cada cinco trabalhadores resgatados em situações análogas à escravidão, quatro eram negros.

26/05/20

Telemedicina é alternativa na busca por assistência médica

A pandemia da Covid-19 tem desafiado o sistema de saúde do País. Com os hospitais concentrados em conter a infecção nos pacientes, as visitas periódicas e até mesmo emergenciais a centros de saúde são consideradas meios de alto risco de contágio. Diante desse cenário, o Congresso Nacional aprovou a Lei 13.989/2020, que libera o uso da telemedicina durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. O objetivo é desafogar hospitais e centros de saúde através do atendimento de pacientes a distância, por meio de recursos tecnológicos.

25/05/20

Em Fortaleza, preço dos alimentos sobe em vez de cair

O Índice de Preços dos Alimentos da FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, registrou, no mês de abril, queda de 3,4% nos preços mundiais dos alimentos que compõem a cesta básica. Em relação ao mês de janeiro, isso significa uma queda de 10% nos preços. A baixa no valor reflete os impactos negativos da pandemia da Covid-19 nas economias mundiais. Porém essa não é a realidade com que o consumidor de Fortaleza tem se deparado ao fazer a feira semanal. Segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), 8 dos 12 produtos que compõem a cesta básica de Fortaleza registraram um aumento de 1,55%, fazendo assim com que o valor da cesta fechasse em R$ 482,46 no mês de abril.

21/05/20

Música Lo-fi: Entrevista com Marcelo Bergamin Conter

Um sucesso recente, o hip hop lo-fi se popularizou através de transmissões ao vivo de longa duração realizadas no YouTube. Os vídeos contam com elementos musicais do hip hop aliados a uma estética indutora de melancolia e tranquilidade. Seja para ajudar na concentração ou a dormir, o hip hop lo-fi tem garantido seu espaço na Internet. Isso levou, inclusive, produtores brasileiros a remixarem canções famosas do país com os fundamentos do lo-fi. Para entender melhor sobre a técnica lo-fi, a Rádio Universitária FM entrevistou Marcelo Bergamin Conter, professor de Produção Fonográfica do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

19/05/20

Enem e distanciamento social no Brasil de desigualdades

Além da saúde, a pandemia da Covid-19 trouxe a milhões de estudantes brasileiros mais um motivo de preocupação: as condições de preparação para o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio e o debate sobre a manutenção do calendário oficial das provas. A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) pleiteiam o adiamento do Enem para impedir que alunos sejam prejudicados. As duas entidades criaram uma petição online e buscaram medidas judiciais para pressionar as autoridades competentes.

19/05/20

Desafios das bibliotecas comunitárias na pandemia

Devido à pandemia do novo coronavírus, as bibliotecas Viva e Livro Livre Curió fecharam suas portas temporariamente. Além delas, outras 7 bibliotecas de iniciativa popular de fortaleza passam pela mesma situação. São elas: Biblioteca popular Papoco de Ideias (Pan Americano), Biblioteca da Filó (bairro Jangurussu), Narcoteca (Pirambu) e Biblioteca Bate Palmas, (Conjunto Palmeiras). Ainda nessa lista está a Biblioteca Comunitária Okupação (Antônio Bezerra), Biblioteca Quintal Cultural (Grande Bom Jardim), e Biblioteca Viva a Palavra (Serrinha). Esses equipamentos culturais já passavam por problemas, pois não conseguiam arrecadar dinheiro suficiente para pagar aluguel, água e luz. Mas com a chegada da Covid-19 a situação apenas se agravou.

18/05/20

Relatório revela redução na produção de lixo do Brasil

O período de distanciamento social ocasionado pela pandemia da Covid-19 tem modificado os hábitos das famílias. Com os adultos trabalhando em home office e as crianças realizando atividades escolares de forma remota, a quantidade de pessoas em casa em tempo integral é mais constante. Essas mudanças provocam efeitos na geração de resíduos nas residências.

15/05/20

Artistas buscam alternativas de renda durante pandemia

Para se prevenir do coronavírus, o mundo se fechou dentro de casa. Quem está em isolamento social tem que encontrar formas para ocupar a mente e deixar de lado as notícias ruins. Filmes, novelas e shows à distância são algumas alternativas que ajudam a superar esse momento. Nessa quarentena, a produção artística se mostrou importante. Esse cenário chamou atenção para o fato de que a arte não se faz sozinha. Longe do público, artistas de vários segmentos têm encontrado novas maneiras de divulgar suas produções. Os artistas que trabalham de forma independente buscam, além disso, lidar com a ausência de sua fonte de renda.